Notícias


Bell leva helicóptero quase até o topo do Monte Everest

Aviões a jato podem voar alto. Já o helicópteros, nem tanto. Porém,...


Cemitério de metal: o que acontece quando um avião é aposentado?

Centenas de milhares de voos ocorrem todos os anos no mundo inteiro,...


Crise no Brasil faz companhias aéreas do Pacífico deixarem o país

Uma sequência de fatores tem feito com que as companhias aéreas de países banhados pelo Oceano...



WebMail

webmail
Parentes passam mal ao ver imagem de vítima na TV PDF Imprimir E-mail
  •  

Folha de São Paulo

Quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

 DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

 

Parentes passam mal ao ver imagem de vítima na TV

 

Quando a imagem de um corpo seminu flutuando no mar surgiu na televisão da sala do aeroporto de Surabaia ocupada por mais de cem familiares de passageiros do voo 8501 da AirAsia, muitos não contiveram a reação desesperada.

Para quem ainda tinha esperança de encontrar sobreviventes, a cena veiculada pela rede indonésia TV One trouxe a notícia indesejada. Os gritos puderam ser ouvidos de fora da sala, por jornalistas que aguardavam no local. Muitos choraram e cobriram o rosto com as mãos.

 

Pelo menos duas pessoas tiveram de deixar o local de maca para receber atendimento médico após assistirem às fortes imagens pela TV. A emissora se desculpou mais tarde por ter veiculado a filmagem.

 

"Eu sei que o avião caiu, mas eu não consigo acreditar que meu irmão e sua família estão mortos", disse Ifan Joko, que perdeu sete familiares, três deles crianças, que viajavam para passar o Réveillon em Cingapura. "Ainda rezamos para que estejam vivos", disse à Associated Press.

Entre os passageiros estavam um britânico, um malasiano, um cingapuriano e três sul-coreanos. A maioria, no entanto, era indonésia. Havia 18 crianças a bordo.

O comandante Tri Wobowo, um dos pilotos que participaram da operação de buscas, disse ao jornal indonésio "Kompas" ter visto três corpos "de mãos dadas" ao sobrevoar o mar.

A companhia AirAsia se propôs, em nota, a levar os familiares das vítimas até Surabaia, onde há uma equipe de psicólogos e religiosos para atender às famílias.

 

Experiência

10anos

Sitemap

mapa-site

Produtos em Destaque



Rua Bulhões Marcial, Nº 879 - Vigário Geral - Rio de Janeiro - RJ
contato@equimec-rgse.com.br
Telefone: +55 21 3681-2904 /3448-5023 Fax: +55 21 3352-7240

Desenvolvido por abc design ltda.. XHTML CSS.